Terapia por quanto tempo? - Com vídeo





Psicoterapia por quanto tempo?


Acredito que em todas as profissões o psicólogo seja o que mais ouve esta pergunta.Ex: Medico,  Engenheiro

Esta pergunta talvez ocorra para que a pessoa possa se programar financeiramente ou o seu tempo, ou pela ansiedade em resolver o problema.

Abordagens analíticas costumam trabalhar de forma mais profunda e abrangente. Abordagens comportamentais ou cognitivas comportamentais costumam trabalhar de forma mais foca em metas específicas – quando possível.

Quando o paciente escolhe a técnica. Exemplo: “Dr Eu que que o Sr me opere usando a vídeolaparoscopia, ok?” Ok, mas ele usará se for adequado ao seu caso e necessidade. O mesmo na psicoterapia. Normalmente o psicólogo não fica engessado em uma única técnica tentando encaixar todo paciente nesta mesma técnica, ele usa todo o seu conhecimento para atender e ajudar esta pessoa. 


Terapia breve – focal , metas terapêuticas especificas.

Limite de tempo – alguns psicólogos trabalham com limite de tempo, ou seja, já colocam antecipadamente o tempo total da terapia, mas isso só será possível, ao meu ver, depois de avaliar a possibilidade de tratar um foco, ou poucos, de cada vez. Pois é possível que haja mais de um ponto a ser trabalhado, pontos que influenciam e comprometem a queixa principal, e que se não forem trabalhadas não haverá resultado. Como por exemplo ir ao medico e pedir para tirar uma mancha do rosto, caso se trate de algo superficial ele poderá fazer isso, mas caso seja em decorrência de fatores que impedem a remoção, ou que façam a mancha voltar, não terá como prometer isso ao seu paciente.
Protocolo com número de sessões predeterminadas - Acredito que quando as pessoas dizem que tal terapia tem duração de X sessões se refere ao numero de sessões necessárias para aplicar o protocolo de trabalho. Mas este protocolo será aplicado depois da confirmação do diagnóstico, e ainda tem as variáveis do paciente. Alguns não cumprem a orientação, outros não entendem, outros tem dificuldade, outros apresentam outras queixas no decorrer do caminho, etc.
Perguntar quanto tempo durará a terapia ainda ao telefone na hora do agendamento.

O tempo de terapia pode variar se...

- Se o paciente já identificou o ponto principal do seu problema. Por exemplo, queixa de que todo namorado que arruma a agride. Se já identificou que repete relacionamento com pessoas do seu passado, que a agrediam mas lhe davam identidade, pode estar um passo a frente e necessitar de menos sessões do que a pessoa que ainda não identificou porque se relaciona com pessoas que a agridem (pode ser por outros motivos, cada qual tem o seu)
- Se o paciente quer tanto melhorar como passar pelo processo de tratamento. Ex: pessoa com gripe que quer melhorar mas não quer fazer tomar o remédio. Se o paciente se dispõe as “tarefas” propostas pelo terapeuta.
- Se a pessoa está pronta para deixar para trás problemas que, mesmo causando prejuízos, lhe oferecerá novas formas de ver a vida que são novidades e podem assustar mesmo que sejam mudança positivas.
- Se a pessoa reserva sua agenda para esta finalidade e dá a importância que daria a um compromisso importante.
- Se entende que o psicólogo é uma agente de mudança mas não o único responsável por ela.






Condição de moradia e aspectos psicológicos - com vídeo





Com quem você mora?

Morar só, com amigos ou família. Qual a diferença?

Com quem e como moramos pode fazer toda diferença em nossa qualidade de vida.
Quantas formas diferentes de morar? Casa própria, alugada, emprestada pela família do marido (esposa), casa dos pais, junto com avós, republica, trailer, etc. Cada forma dá toda uma sensação, estilo de vida e percepção pessoal diferente.
Uma das coisas que está no topo das necessidades básicas de uma pessoa é sua moradia. Como moramos, ou seja local, com que pessoas e espaço pode influenciar nossa motivação para a vida como um todo. Uma casa pode significar o local que o acolhe quando está cansado, seu abrigo e lugar de planejamento para próximas ações.

Por opção, se preparou?

O quanto tivemos de oportunidade de escolher como e com quem morar pode ser determinante para a felicidade de uma pessoa. Não importa se a pessoa mora numa republica, asilo, em sua casa ou trailer, se foi escolha dela mais fácil de sentir-se feliz com isso.
Mudanças por fuga costumam eliciar sentimentos de angustia, mudanças como movimento em direção ao desejado costuma eliciar muita satisfação.

Imposição do destino, não teve este planejamento?

Se ela não conseguiu realizar seus sonhos ou por algum motivo, financeiro, doença, mudança, etc, precisou morar em algum lugar fora dos seus planos pode ser que esta pessoa fique muito infeliz neste lugar.

Temporário ou definitivo?

A expectativa muda tudo. Saber que está num lugar ruim (pelo seu ponto de vista) por pouco tempo pode ajudar a suportar, saber que está num lugar bom por pouco tempo pode causar ansiedade.

Liberdade x solidão

Tudo depende dos valores pessoais de cada um. Para uns o melhor seria estar só. Por exemplo vejo filmes americanos onde os pais torcem para que logo seus filhos façam 18 anos e saiam de casa. Estes filhos também torcem por isso, mesmo que saiam de um lugar confortável e passem a morar nos dormitórios da faculdade.
Para outros, o fato de estar sozinho em casa gera muita angustia, principalmente se está acostumado ou tinha sonhos de uma família ou amigos bem perto.


Relacionamento com os demais

Quando a pessoa mora com amigos, seja dividindo despesas ou como “hospedes”, ou seja, alguém o está abrigando devido a sua falta de moradia, pode ser angustiante, para uns, esperar a vez no banheiro, ter que cozinhar para todos ou esconder sua comida, não ter privacidade, perceber que alguém mexeu nas suas coisas, etc.

Espaço onde dorme x sentimento de dignidade

A cama da pessoa tem muito a ver com o sentimento de dignidade, pois durante o sono está em situação vulnerável.

Sentimento quanto a casa própria x alugada

Para alguns a necessidade de morar em casa própria tem muito a ver com a sensação de segurança, a sensação de que aconteça o que acontecer, sempre terá um lugar para ir no final do dia. E para estas pessoas, é possível, que uma casa alugada não ofereça esta segurança, pois pode haver a impressão de que alguém pode a qualquer momento expulsa-lo de seu abrigo. Mesmo que os cálculos mostrem que o custo de uma casa própria pode impedir que esta pessoa tenha seu porporio negocio, que por exemplo pode render muito mais do que 2 casas próprias, alguns alinda não colocam este dinheiro em outra coisa para garantir “um teto sobre sua cabeça”.









Quando as pessoas não gostam de você - Com vídeo




Quando as pessoas não gostam de você


4 possibilidades
- Isso mesmo, as pessoas não gostam de você
- Mentira, as pessoas gostam de você apesar desta  impressão
- As pessoas não avaliam o quanto gostam ou não, ou seja, você pode não ser tão presente assim na mente do outro.
- Alguns gostam outros não, em alguns momentos gostam e em outros não.


Sentir não é o mesmo que saber

Penso que... acho que... minha percepção é de....  tudo isso é apenas sua verdade. Não é pouca coisa pois é com ela que você vive , reage e decide.
Mas... o mais difícil é Saber a  Realidade pois ela é subjetiva e mutável. Mas é possível tentar nos aproximar dela o máximo possível para que distorções não nos prejudiquem.

É possível que contemos mentiras para nós mesmos, devido a nossa falha de percepção. E quando a distorção, a mentira que contamos para nos mesmo é benéfica?