Mohine Rodrigues Armelin Ramos - Psicóloga



Cleonice Ester Rigamonti de Medeiros       
Psicóloga CRP 94303
Formada em Psicologia pela UNOESTE (Universidade do Oeste Paulista) em 2008.
Psicóloga clínica e Coach com formação:
Psicodrama pela Clínica de Psicologia Aplicada (Gisela Castanho)
Especialização em Terapia familiar e de Casal pelo CEOAFE
Práticas em Orientação Profissional – (Rafaela Brissac - 2018)
Profissional & Self Coaching – (Instituto Brasileiro de Coaching)
Personal & Professional Coaching – (Sociedade Brasileira de Coaching)
  • Adolescente à partir de 15 anos
  • Adulto, Idoso, Casal, Família (até 2 pessoas)
  • Abordagem: Psicodrama
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Orientação profissional
  • Transtorno alimentar
  • Síndrome do pânico
  • TOC (transtorno obsessivo compulsivo)
  • Fobias
  • Stress
  • Luto
  • Dificuldades de relacionamento
  • Coaching (desenvolvimento profissional e transição de carreira).
Abordagem:
Terapia Cognitiva Comportamental.
Psicodrama: é uma modalidade de terapia psicológica, no qual o paciente pode falar, vivenciar e ressignificar acontecimentos e emoções. A psicoterapia do psicodrama ajuda em diversas vertentes, como crescimento pessoal, autoestima, vida afetiva, relacionamentos, bem estar físico e emocional.
Psicoterapia:
A Psicoterapia é um tratamento realizado em parceria, onde psicólogo e paciente trabalham juntos para resolver as questões necessárias.
O foco é terapêutico e trata comportamentos e emoções que estão em desequilíbrio. É indicado para pessoas que buscam restabelecer-se emocionalmente e queiram resgatar a saúde e o bem-estar.
Coaching:
Coaching é um processo no qual o Coach (profissional), através de ferramentas específicas, apoia e estimula o cliente a maximizar seu potencial e alcançar seus objetivos profissionais. Permite que o Coachee (cliente) entenda com clareza o momento atual e identifique onde quer chegar, gerando capacidade de traçar planos de ação e movimento em direção ao que gostaríamos.
Esse processo é indicado para pessoas que buscam desenvolver-se em sua carreira ou para quem deseja redirecionar sua vida profissional.

Márcia Francisca Peres Sogawa - Psicóloga

Márcia Francisca Peres Sogawa


      
Psicóloga CRP 06/64886
Psicóloga com mais de 15 anos de experiência em atendimento clínico. Especialização em Psicoterapia Breve Psicanalítica pelo Instituto Sedes Sapientiae.
Realizo atendimento clínico para adolescentes, adultos e casais utilizando a abordagem psicanalítica, a qual parte do princípio de que grande parte dos processos psíquicos são inconscientes e que não temos consciência dos vários fatores que definem nossos comportamentos e emoções.
Atuo também com a Psicoterapia Breve Psicanalítica, uma modalidade terapêutica que tem atendido os sofrimentos psíquicos surgidos na atualidade.
Tanto a indicação quanto a duração da Psicoterapia Breve variam de acordo com a pessoa e a sua demanda, sendo acordado, logo nas primeiras sessões.
Existem situações em que o limite de tempo se impõe, como por exemplo:
mudanças de cidade/país, de atividade profissional, enfrentar um exame escolar, decisões sobre uma cirurgia, se separa ou não no casamento, enfrentamento de uma doença, entre outras. São prazos pré-estabelecidos por
contingências da vida, em que a pessoa precisa tomar decisões e ser compreendida em um período limitado de tempo. Nessas e em outras situações a Psicoterapia Breve pode ser indicada.
Quando buscar ajuda psicológica:
  • Problemas em se relacionar no ambiente de trabalho, social ou familiar
  • Sensação de vazio ou inadequação
  • Dificuldade em expressar suas emoções
  • Sentimento frequente de culpa, ressentimento ou mágoa
  • Preocupações obsessivas
  • Medos que a princípio possam ser injustificados
Algumas queixas que atendo:
  • Ansiedade
  • Baixa autoestima
  • Crises conjugais
  • Depressão
  • Estresse pós-traumático
  • Insônia
  • Luto
  • Sexualidade
  • Síndrome do pânico
  • Timidez
  • Transtorno alimentar
  • Transtorno bipolar
  • Transtorno borderlaine
  • Transtorno obsessivo compulsivo
¨A voz do inconsciente é sutil, mas ela não descansa até ser ouvida¨. Freud